terça-feira, 30 de agosto de 2011

Welcome, Minerva!

Após exercitar meus músculos preguiçosos e minhas cordas vocais adormecidas em um típico dia de Drama Club, recebo a notícia de que havia ganhado mais um presente de aniversário.
- Mas onde elas estão?
- Esse é o problema. Não sabemos. Elas simplesmente sumiram.
Fiquei imaginando durante o sábado e o domingo o que poderia ter acontecido com elas. Nem as conhecia, mas começava a nutrir um sentimento de afeição por aquelas pequenas criaturas desaparecidas. No domingo pela manhã, ao entrar no banheiro da casa, um vestígio havia sido deixado: elas ainda estavam dentro de casa... Mas em que lugar? Não ouvimos nenhum ruído que denunciasse a presença delas.
Já era tarde da noite quando minha mãe me chamou dizendo que uma delas havia aparecido. Subi as escadas correndo, estava cheia de expectativas... Quando olhei por baixo da cama, ela estava lá: encolhida, assustada e tremendo. Tão pequena, tão fofinha... Quando, finalmente, consegui pegá-la, tive a certeza de que ela seria uma amiga muito especial para mim.
A pequena gatinha recebeu o nome de Minerva (em homenagem à professora do Harry Potter). Sua cor é cinza e tem manchas brancas. O foucinho dela é preto. Ela é bem calminha e já demonstra sua independência.  Nada de ficar escalando as pessoas, ela gosta mesmo é de desfilar com o seu cat walk e bisbilhotar o ambiente... Mas, quando recebe um colinho, fica toda manhosa e fecha os olhos, emitindo o barulhinho de motor característico dos gatos.
A Minerva tem uma maninha, a Katty. A diferença entre as duas é o foucinho - o da Katty é rosinha - e o local das manchas brancas. A Katty já é mais arisca e gosta de escalar as pessoas.
Hoje a Minerva e eu ficamos um tempo juntas enquanto respondia e-mails e organizava minhas tarefas pela manhã. Ela se comportou como uma lady e não me perturbou em nada. Ficou observando e aproveitando o carinho. Qualquer dia escrevo mais sobre ela por aqui.