domingo, 26 de junho de 2011

Amável segredo...

    Eu poderia escolher as palavras e perfeitamente usá-las para soltar o que está preso em meu coração. Fecho os olhos e penso duas vezes nas consequências do ato. Tua companhia me faz tão bem, tuas palavras me completam de felicidade. Será válido trocar todas as sensações maravilhosas pela incerteza do teu amor? De nada tenho certeza. Contento-me com tuas palavras e companhia.
    Não enxergo nos teus olhos a correspondência dos sentimentos que batem em meu peito. É evidente a possibilidade de um equívoco de minha parte. Todo amante que não quer se revelar deve manter sigilo ou tudo irá pelos ares. Seria covardia? Não. É conformidade. É egoísmo por amar em segredo.

Alexandre Martins

* Estudante de Letras e meu amigo querido! :)