quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

A vingadora...

LEIA E JAMAIS ESQUEÇA QUE...


     Após o assassinato de uma de suas malévolas irmãs, a barata vingadora jurou se vingar, obviamente, daquela que é conhecida no mundo dos insetos repugnantes como "amiga das lagartixas". Armada de asas emissoras do som mais assombroso e preparada para causar a dor psicológica mais assustadora já empregada contra uma heroína humana, a barata vingadora arquitetou um plano com maestria para efetuar seu ataque.
     A matadora de insetos repugnantes não aniquilava uma barata desde sua última conquista no verão passado, mas, no fundo, ela sabia que, com a chegada de mais um verão, ovos estavam eclodindo por aí... Porém, no dia em que sofreu um dos maiores terrores de sua vida de heroína, não estava pensando nos insetos repugnantes - muito menos nas baratas (os piores seres do universo)!
     A barata vingadora estava na espreita. Deixou tudo parecer calmo e tranquilo... Quando JNS abriu a porta, estava com a cabeça baixa e nem viu o que a atingiu. Sentiu um barulho ensurdecedor e maligno e, instintivamente, deu um grito de desespero... Ao olhar para parede, percebeu que tinha caído em uma armadilha... Então, era ela: a barata vingadora! A mais temida de todas as baratas domésticas! Oh, poderosa lagartixa, o que fazer?
     A barata vingadora, não se dando por satisfeita, ajeitou as antenas ameaçadoramente e lançou raios de medo e repugnância contra JNS. Impedida de contra-atacar, JNS apenas correu para longe do inseto perigoso, pois carregava com ela o livro de acesso ao mundo virtual - precioso demais para ser posto em risco. Ao chegar a um lugar seguro, JNS percebeu que havia sido atingida. Seu corpo inteiro tremia e lágrimas brotavam de seus olhos... O terror estava instaurado. A barata vingadora, finalmente, havia conseguido sua vingança...
     O que ela não sabia, no entanto, é que jamais sairia viva desta história para contar às outras baratas domésticas a sua grande conquista. Em um ato corajoso, a guardiã do castelo perseguiu a barata vingadora até a sua morte, fazendo com que JNS pudesse ter uma noite tranquila de sono após fazer o juramento eterno de amizade às lagartixas comedoras de insetos repugnantes em sua luta contra o mal. Deste dia em diante, técnicas de observação e defesa contra insetos foram aliadas a um poderoso inseticida aerossol  na batalha perpétua contra aqueles pequenos monstros do terror.


* Leia também "Uma jornada épica: o caso da barata..." para entender a história de hoje.