quarta-feira, 18 de agosto de 2010

PRESENTE

Não é algo que você desembala e descobre, é algo que você vive diariamente e ignora, pois está sempre com a cabeça no futuro e fazendo planos para o dia depois de hoje, para o momento posterior ao agora... É estranho a maneira como encaramos a vida. Será que assim vivemos? De alguma maneira, sim. Vivemos. Porém, deixamos de aproveitar o percurso de nossa longa caminhada e quando chega o momento pelo qual sonhamos e almejamos tão intensamente... Ele passa como um meteoro por nós, deixando apenas uma vaga lembrança... E é aí que você se lembra que só chegou até ali porque percorreu todo aquele caminho e atirou longe todas aquelas pedras que muitas vezes pareciam imóveis. De repente, as imagens do presente que deixamos de viver começam a parecer mais nítidas e percebemos o motivo de termos passado por certas situações, de termos sentido certas emoções... Subitamente, estamos agradecendo por termos passado por momentos que odiávamos, pois fizeram com que nos tornássemos pessoas melhores. Embora algumas lembranças ainda nos causem dor, o alívio de já ter passado e a certeza da conclusão, da conquista e da vitória nos ajudam a anestesiar nossas angústias. É anestésico mesmo. Depois de tudo isso... Finalmente... Você se sente livre. A sensação é plena... Você se sente sereno... Liberdade... Liberdade... Hoje é o dia que eu sempre quis viver e hoje não acaba nunca, porque só hoje é que vou viver o hoje e não importa o que virá depois de hoje, pois já não será mais o hoje que estou vivendo hoje. Agora, começo a aprender a aproveitar a caminhada, pois o meu coração está batendo intensamente no ritmo do dia de hoje.