quinta-feira, 11 de março de 2010

Inquietações


Observo o sorriso de uma menina?
Não.
De uma mulher?
Também não.
O que vejo então neste sorriso meu?

Acreditarias tu que a tranquilidade um dia já existiu?
Que a paz já prosperou em minha vida?

Mas e agora?

Relógio.
Tempo.
Falta de tempo.

Vontades suprimidas,
Compromissos inadiáveis...
Ônibus que percorrem distâncias inimagináveis...

Três cidades.
Três destinos.
Três vezes meu coração quase para...

E eu? Não consigo parar.

Que importa agora os sonhos meus?
Já desisti de respirar!
Queria acordar...
Mas o pesadelo é constante.

Lembro vagamente da vida de outrora...
Eu só queria ir embora...
Agora tudo é novo.
Agora o medo é maior.

Não está na hora de ir?
Sim...
Já ouço os minutos gritarem em seu silêncio ameaçador...